quarta-feira, 26 de outubro de 2016

O banheiro e a humildade

Acho que umas das tarefas mais humildes do mundo deva ser lavar o banheiro. Lavar a sujeira que esse lugar costuma acumular tem algo de edificante. Lavar sua sujeira. E ás vezes até a dos outros. Então se um dia você estiver se sentindo muito altivo e acima do restante dos mortais (??), lava um banheiro que passa. Será que alguém faria uma coisa dessas? Os arrogantes teriam ideia de que são arrogantes? Questões.

OBS: Ou seja apenas eu sendo eu mesma e pensando DEMAIS enquanto lavo o banheiro. Semana após semana.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Isso é grave, doutora?

"Você está infeliz. Está isolada. Acha que você é a causa desta infelicidade e que não merece afeto, então tem poucos amigos. Recentemente perdeu algo que considera muito importante. Seu amante, sua fé, sua família, ou todos os três. Você se culpa, isso te deixa neurótica. Você não dorme e nem come nada saudável. Costumava cuidar da sua aparência, mas perdeu o interesse nisso, então evita espelhos. O sol te incomoda, e você também o evita, e se culpa por isso, já que não acha saudável e até mesmo imoral, não gostar do sol. Você não é de convenções, ou não estaria aqui. Mas gosta de fingir que é, para que não falem de você. E, ás vezes, você gosta disso e veste-se para chamar atenção. Mas acha tolos os homens que te olham, ou pior, que são atraídos por uma aparência tão óbvia. E é atraída por homens amargos, complicados e impossíveis, garantindo sua infelicidade e isolamento, porque no final das contas, você é mais feliz sozinha. Mas não é nem mesmo assim, porque não consegue parar de pensar no que perdeu, pelo que também se culpa. E o ciclo continua. A serpente que come a própria cauda."

Dra. Seward para Vanessa Ives em Penny Dreadful s03. Tantos feels nessa fala que nem sei.

Que série, meuza migos! Pena que acabou. D:

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Livro: Sua voz dentro de mim - Emma Forrest

A Emma tem o dom de, com sua escrita, nos fazer sofrer junto com ela. Algo muito visceral mesmo, uma forma incrível de passar tudo o que sente por meio das palavras. E como dói, sabe.

Eu passei por transtornos mentais com o uso do ac, mas depois de umas três semanas de suspensão do mesmo, eu já pude ter o vislumbre da melhora, de me sentir sendo eu mesma, enfim. Ainda que eu não me sinta 100%, sei que o pior já passou e agora posso colocar tudo em perspectiva.

Mas justamente por ter passado por tanto, eu me sinto muito empática em relação às pessoas com quaisquer transtorno. Eu tive o privilégio de sofrer isso pelo uso de algo passageiro, mas quem não tem essa opção? Quem sofre desse mal naturalmente, sem uso de medicamentos que os tragam a tona? Me dói saber o quanto tanta gente sofre. Por isso, ao final da leitura eu me senti bem mal. E foi estranho, pois ao longo da leitura eu estava indo até bem, mas ao final, não sei...senti muito por ela e por tudo que passou.

A Tary que fez a indicação e eu acatei, pois me identifico com seu gosto literário, mas como ela mesma disse na indicação, leia quando estiver em um momento bom, sem nenhum tipo de bad. Porque ela vem e vem forte com essa leitura.

domingo, 16 de outubro de 2016

Momentos

Minha curta historinha com The O.C. foi na época em que ela passava na tv a cabo, e eu amava assistir, mas nunca vi direitinho, só episódios soltos.

Quando foi anunciado que ela chegaria à Netflix, me animei e aguardei isso pra enfim ver todinha. Ontem vi uns 6 episódios e sei lá. Não curti ??

Mas acho que é o meu momento, terminei sexta de ler um livro pesadodramático, que mexeu comigo, então acho que não é o momento pra ver a série, porque acho ela com uma vibe TÃO pesada, sabe. É muito drama por metro quadrado e eu prefiro apenas que não.

Aguardarei um momento mais propício pra colocá-la em dia. No entanto sigo reassistindo Lost e QUE.SÉRIE.MEUZA.MIGO! ❤

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Percepção

Eu só pude ter noção de quem eu verdadeiramente sou quando deixei de ser eu. Medo. Desespero. Dor. Eu me resumia a isso apenas. Tentando fugir loucamente daquela prisão, daquele monstro. Mas ainda assim era eu? Esse monstro tá dentro de mim? Porque ainda que não seja minha natureza, se houve uma manifestação, ainda que por apenas 3 meses (que mais me pareceram, vocês sabem, anos), eu devo ter um resquício disso dentro de mim. Será?

Mas passou e agora sou eu novamente. E o grande defeito (egocentrismo) que me envergonhava, agora eu louvo. Amém! E o que eu até me orgulhava (perfeccionismo), prendo sem respiração até morrer. Morre, desgraça!


Meus defeitos me salvaram.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

And the Oscar goes to...

Então o prêmio Nobel de Literatura foi pro


BOB DYLAN!

Questãs:
Música é literatura?
Músicos agora poderão ser premiados como literatos?
Como vai ficar a visibilidade de autores desconhecidos que esse prêmio promove?
Por que não premiaram Leonard Cohen ainda?


Tô confusa. Buguei.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Desejo do Dia #1

Melissa #BeachSlide! ❤️ @laricunegundes #clubemelissa #mashupbh #melissamashup #sociadoclube #temnoclube

Uma foto publicada por Clube Melissa Contagem (@clubemelissashoppingcontagem) em


Desejo do dia: Melissa Beach Slide Rosa Candy. Preciso!


Claro que não encontrei em lugar nenhum.